Lidando com a irritação


Lidando com a irritação

Quando nos sentimos irritados com algo que nos aconteceu, seja externo ou interno, nosso humor, nossa disposição e a maneira de reagir com as situações ficam alterados pois estão profundamente afetados com a própria irritação.

O período entre sentir-se irritado até a irritação passar pode ser muito sofrido e incômodo, quando nos acontece parece que um período muito longo que nunca vai terminar, ficamos mais facilmente irritáveis e tudo fica mais intenso.

Não é fácil lidar com a irritação, pois ela nos deixa tensos e indispostos, além disso, altera nossa interpretação sobre o que estamos vivenciando, tudo fica mais intenso e desagradável.

A grande dificuldade, muitas vezes, é encontrar disposição para fazer algo com a irritação, justamente quando estamos imersos nela. Nem sempre percebemos bem o que nos aconteceu e por vezes descontamos em outros contextos ou pessoas.

Nestes momentos, pode ser útil nos afastar um pouco do que estamos fazendo, buscar algo que nos faça sentir relaxados e tentar nos tranquilizar inicialmente. Qualquer tentativa para diminuir a tensão pode ser útil, porém diminuir a tensão não implica em resolver a irritação.

Depois de nos acalmar, a situação que nos gerou irritação pode voltar a se repetir. Portanto é importante tentarmos compreender o que nos gerou a irritação, para que possamos decidir o que fazer com o que nos gerou sentimento de irritação.

Nem sempre é fácil perceber, pois muitas vezes colocamos a responsabilidade de nossa irritação intensa somente num fato ou numa pessoa. Por vezes, o que nos fez sentir irritados pode não ter sido algo externo mas a frustração de uma expectativa interna não comunicada, outras vezes pode ser que não seja uma situação específica, mas a soma de vários incômodos que não demos importância quando aconteceram.

Passar por momentos estressantes pode nos gerar sentimentos de irritação que, quando não percebidos e tratados, podem gradualmente aumentar e tornar algo maior, a ponto de nos deixar intensamente irritados. Quando percebemos acabamos responsabilizando o último fato que nos aconteceu como responsável por toda nossa irritação, justamente porque foi quando nos percebemos intensamente irritados.

Perceber nossas irritações e incômodos do dia a dia, compreender seus motivos e tentar fazer algo para resolver eles pode ser um caminho para reduzir a sensação de irritação intensa. Não há uma receita do que fazer com nossos sentimentos, é preciso muita abertura para nos perceber e nos entender.

Quando nos sentimos muito mal e não conseguimos lidar com nossos sentimentos, pode ser útil procurar alguém que possa nos auxiliar, um amigo que confiamos ou um terapeuta.

Uma pessoa que vive atrás de uma fachada, de uma máscara, seus sentimentos não expressos vão se acumulando até um ponto explosivo e, quando isso acontece, um determinado incidente pode provocar a explosão.”
(Carl Rogers)

Bruno Carrasco

Bruno Carrasco

Psicoterapeuta que valoriza cada pessoa em seu modo de ser singular, promovendo seu autoconhecimento e sua autonomia para lidar com as dificuldades que atravessa, ampliando suas possibilidades de ser e de escolher sua vida. >Mais
Bruno Carrasco

Últimos posts por Bruno Carrasco (exibir todos)